Victor Steinbrueck Park em Seattle: bela vista da Elliott Bay!

Vamos falar de mais um parque em Seattle: o Victor Steinbrueck Park. Afinal, temos que fazer jus ao apelido de cidade Esmeralda. -Brincadeira! Esse aqui incluí no blog muito mais pelo lugar estratégico em que fica do que pelas atrações como parque propriamente dito!

Inclusive, tenho mais a falar de sua vizinhança e de sua bela vista panorâmica do que do parque mesmo… Até porque ele não é assim tão bem cuidado nem tão bem frequentado…

Ainda assim vale a pena a visita. Vocês vão entender o motivo daqui a pouco.

O parque Victor Steinbrueck Park

O Victor Steinbrueck Park é um espaço verde, relativamente pequeno (somente 3.000 metros quadrados de área) que fica encima de uma garagem de três níveis de altura, acima do Alaskan Way Viaduct, no extremo norte do famoso mercado público de Seattle, o Pike Place Market.

Foi planejado no antigo local do Washington National Guard Armory, construído por volta de 1909 e parcialmente danificado por um incêndio em 1962. A cidade comprou o terreno em 1968, demoliu o resto do arsenal, e dois anos depois transferiu sua propriedade para o departamento de parques.

Em 1982 o parque foi projetado e ajardinado e passou a ser o Parque do Mercado. Três anos depois passou a se chamar Victor Steinbrueck Park em homenagem ao Victor Steinbrueck, arquiteto fundamental para a preservação do Pike Place Market e Pioneer Square.

O Victor Steinbrueck Park tem um pequeno gramado, bancos ao longo do caminho e uma mesa de piquenique embaixo de um pavilhão de metal. Ainda tem dois totens de 50 pés de altura, símbolos dos nativos do Noroeste do Pacífico, e a sacada de onde podemos apreciar a vista.

Victor Steinbrueck Park em Seattle
Victor Steinbrueck Park em Seattle

Agora vem a parte não tão legal…

O parque é um lugar não muito bem frequentado. É parada obrigatória para turistas que estão visitando o Pike Place Market, mas infelizmente, é frequentado também por moradores de rua, alcoólatras e até viciados em drogas.

Por isso mesmo, o parque não é nenhum primor de limpeza nem de bom cheiro… É possível que você encontre por lá pedintes, pedidos de ajuda e até um certo comércio ilegal de drogas. É bom, inclusive, ficar mais atento com seus pertences.

Nada de outro mundo para nós, brasileiros! Mas tenho que ser honesta e alertá-los aqui. Seguro morreu de velho, né? Já somos calejados nesse assunto “segurança”!

Se quiser mais detalhes veja nosso post sobre segurança em Seattle.

Ah! Ele é um pouco barulhento também, por causa no movimento de carros do viaduto. E sempre está muito cheio de pessoas.

Mas afinal o que faz o Victor Steinbrueck Park merecer uma visita?

Victor Steinbrueck Park em Seattle
Victor Steinbrueck Park em Seattle

-Essa é fácil de responder!

1. O Victor Steinbrueck Park fica a alguns passos do Pike Place Market. Aproveite sua visita ao mercado e dê um pulinho no parque para apreciar a vista! Não custa nada!

2. A posição do Victor Steinbrueck Park, no alto da Alaskan Way (a via da orla), oferece uma bela vista panorâmica da baía de Elliott (Elliott Bay), das Montanhas Olímpicas (Olympic Montains) e do Monte Rainier. É o único espaço público aberto no centro da cidade que tem essa vista panorâmica.

Eu diria que o Victor Steinbrueck Park é mais um mirante do que um parque!

Você ainda consegue visualizar toda a orla da cidade (Seattle Waterfront), o Seattle Aquarium, a roda gigante (Seattle Great Wheel), os arcos do CenturyLink Field (estádio do time de futebol americano do Seattle Seahawks), e ainda o porto da cidade mais adiante. Nos dias claros dá para ver o Monte Rainier bem a esquerda e, atravessando as águas da enseada de Puget (Puget Sound), a cadeia de montanhas Olímpicas (Olympic Montains).

O Victor Steinbrueck Park é uma parada perfeita para fotos!

Victor Steinbrueck Park em Seattle
Victor Steinbrueck Park em Seattle
Victor Steinbrueck Park em Seattle

Victor Steinbrueck Park
2001 Western Ave
Seattle, WA 98121

Aberto diariamente de 6 às 22 horas.

Mantido pelo Seattle Parks and Recreation Department
Telefone: 206-684-4075
Site oficial: portal do parque no Seattle Parks and Recreation Department

2 Comentário

  1. Olá Luciana!
    Voltei de uma viagem há dez dias, onde um dos meus destinos foi Seattle, e seu blog foi inspirador e minha fonte de consulta para montar meu roteiro pela cidade! Achei que você gostaria de saber. Consultei também outros bons trabalhos (o Aprendiz de Viajante e o MauOscar blog de Viagens), mas elegi o VS. Queria te informar, que citei o VS em minhas postagens no Instagram, bem como o nome da autora, quando descrevi alguma curiosidade sobre a cidade ou dica de gastronomia, cuja fonte de consulta foi o seu blog – sempre tomo o cuidado de citar qualquer fonte de consulta, e não seria diferente com o seu trabalho- o VS está muito bem estruturado, de leitura fácil e farto de informações sobre Seattle. É muito difícil encontrar informações e dicas sobre essa cidade do Noroeste do Pacífico e o seu blog foi fundamental. Adoro planejar minhas viagens, estudar os locais antecipadamente e visita-los com calma e a meu ritmo, e o seu blog já estava no meu “favoritos”. Intercalamos nossa visita de seis dias, divididos em duas etapas de três dias cada: antes e depois de um Cruzeiro pelo Alasca: foram seis dias de sol, acredite! Só “sentimos” um pouco da Seattle “cinzenta” na manhã do dia que fomos embora, rumo à Portland (OR) de trem (pela rota cênica da AMTRAK- linda viagem por sinal), será sorte ou Seattle “gostou” da gente e se mostrou “exibida” (rsrsrsrs)? Ahhhh antes que me esqueça, adoramos o “Armandino’s Salumi”, não fosse sua dica, não encontraríamos jamais o lugar, afinal além da portinha pequena e simples, não é uma parte bonita da cidade onde ele se localiza né? Sobre a parte chata, triste e decepcionante da cidade, fica por conta da grande quantidade de sem teto e de jovens com problemas de drogas (houve uma situação que presenciamos e que me marcou profundamente), como você mesmo disse, incomoda sim, mas problemas existem e não será isso que vai manchar nossa visita à Seattle. Nossa viagem pelo Noroeste do Pacífico durou um total de 24 dias, entre o Canadá e EUA, e sobre a nossa chegada à Seattle, viemos de Vancouver via AMTRAK de trem e garanto que foi uma viagem linda: o tempo estava limpo, fazia Sol e a temperatura agradabilíssima, foi perfeito e vale a dica. Um grande abraço, continue nos atualizando sobre Seattle e a região. Parabéns pelo trabalho.

    • Olá Helo,
      Que bom que o VS ajudou! Fico feliz! Pois é, quando eu falo que também já peguei muitos dias de sol em Seattle ninguém acredita. kkkk. Normalmente em abril e maio pego sempre bons dias de sol. Inclusive, acho que é a melhor época para conhecer a cidade. Com relação aos homeless é triste né? Quando conheci Seattle não tinha nada disso. Quase não se via mendigos na rua, mas depois da legalização da maconha recreativa o negócio piorou. Mas como sempre falo, como toda cidade grande, tem que saber por onde andar e a que horas andar. O problema fica mais concentrado no centro e Pioneer Square mesmo. Essa região do Noroeste do Pacífico é muito bonita mesmo, né? O cruzeiro pelo Alasca é bom? Nunca fiz. Muito obrigada pelo feedback e pelas dicas. É muito importante recebê-los.
      Abçs, Luciana Coelho

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*