Os 8 principais tipos de intercâmbio nos Estados Unidos

Está pensando em fazer um intercâmbio nos Estados Unidos? Tenho uma boa notícia: há uma infinidade de programas de intercâmbio entre Brasil e Estados Unidos. Você só precisa identificar qual o tipo de intercâmbio que melhor se ajusta à sua necessidade. Ou seja:

– Qual o seu objetivo ao fazer um intercâmbio nos Estados Unidos?

Para responder a essa pergunta, dá uma olhada nos principais programas de intercâmbio nos Estados Unidos que relacionei aqui.

Intercâmbio nos Estados Unidos
Intercâmbio nos Estados Unidos

Intercâmbio nos Estados Unidos e a sopa de letrinhas

Se você já deu uma “fuçada” sobre intercâmbio nos Estados Unidos na internet, já deve ter percebido que o negócio é bem confuso. Você vai ouvir falar tudo quanto é nome: Work & Travel, Work & Study, Au Pair, Internship, Summer Jobs, etc… Uma verdadeira sopa de letrinhas!

Mas não desespere! O negócio é mais tranquilo do que parece…

No fim, é tudo para separar o intercâmbio de estudo do de trabalho, e ainda diferenciar os tipos de estudo e trabalho. Assim, a primeira coisa a saber é que existe:

  • Intercâmbio para estudar
  • Intercâmbio para trabalhar
  • Intercâmbio para estudar e trabalhar

Intercâmbio nos Estados Unidos para ESTUDAR

Esses são os mais tradicionais. São os intercâmbios educacionais, onde o estudante passa um período estudando nos Estados Unidos.

1. Cursos de idiomas (inglês)

É o tipo mais comum de intercâmbio e o mais procurado por brasileiros hoje em dia. São planejados para aprender ou aperfeiçoar o idioma através de um curso de inglês em escolas de idioma.

A busca por um segundo idioma no mundo atual vem crescendo e com ele a procura por intercâmbios em inglês.

Tanto, que, hoje, a oferta de cursos de inglês é grande e não há nenhuma grande dificuldade em se conseguir fazer um intercâmbio desses nos Estados Unidos. Você só precisa escolher o tipo de curso e sua duração; normalmente de 2 semanas até 1 ano, com possibilidade de extensão.

Se quiser ter uma ideia sobre isso, dá uma olhada no post sobre os cursos de inglês da Kaplan Seattle.

2. Programas de intercâmbio para high school (ensino médio)

Nesse caso, o estudante de nível médio vai para os EUA para estudar normalmente 1 semestre ou 1 ano letivo numa escola americana. Fica hospedado em casa de família.

As agências de intercâmbio fazem o contato entre as escolas de nível médio dos dois países, e organizam a troca dos estudantes. O estudante brasileiro vai para os EUA, estuda numa escola americana e fica hospedado na casa de um estudante americano, que por sua vez, vem estudar no Brasil e hospedar-se na casa do estudante brasileiro.

Além da experiência de morar fora, de conhecer um novo mundo e de aprender a se virar sozinho, o estudante ainda aprende ou aprimora o inglês, podendo até ficar fluente no idioma.

3. Programas de intercâmbio universitários ou profissionalizantes

Aqui os estudantes podem realizar cursos de nível técnico, graduação, pós-graduação, mestrado ou MBA. Perfeito para quem deseja viver uma experiência universitária ou profissionalizante no exterior.

Normalmente varia entre 2 semanas e 1 ano, sendo que na maioria das vezes o intercâmbio se dá por semestre ou ano letivo. Tem como pré-requisito a proficiência no inglês.

Muitas instituições de ensino superior no Brasil têm convênios com instituições dos Estados Unidos para o intercâmbio entre seus alunos.

Nas instituições privadas normalmente os estudantes continuam a pagar a mensalidade em sua própria instituição no Brasil, sem custo na instituição de destino. Pagam somente os custos com passagem, hospedagem e alimentação.

Já nas instituições públicas não há mensalidade a ser paga, sobretudo quando a instituição de destino também for pública, e ainda existem alguns programas de ajuda de custo e bolsas de intercâmbio.

4. Universidade nos EUA

Mas há quem queira fazer todo o curso e tirar o diploma na universidade americana, o que pode durar até 5 anos. Estes estudantes têm que bancar o custo do bolso (muito alto, diga-se de passagem), ou a solução mais viável; conseguir o curso através de uma bolsa estudantil, como a bolsa de estudo esportiva, por exemplo.

Os americanos são incentivados à prática de esportes e aprendem a ser competitivos desde cedo. É tão sério que as universidades e faculdades possuem “olheiros” que ficam de olho nos atletas de times colegiais. A ideia é descobrir talentos e trazê-los para os times de suas instituições através de bolsas de estudo pelo esporte.

São bolsas de 30% a 100% em gastos com os estudos, moradia, alimentação, e até com os gastos com o esporte.

Estudantes estrangeiros também podem conseguir uma bolsa de estudo esportiva. É preciso ser bom no esporte, manter uma rotina de treinos fixa e intensa e ainda ter bom desempenho nos estudos; tem que conciliar treino e estudo. E claro, passar no processo seletivo.

Intercâmbio nos Estados Unidos para TRABALHAR

Esses são os intercâmbios de trabalhos temporários, onde você passa um tempo nos Estados Unidos trabalhando.

Não é novidade para ninguém que os Estados Unidos têm algumas das regras de imigração mais rígidas do mundo, certo? E agora então, o governo Donald Trump tem apertado o cerco mais ainda, principalmente para esses tipos de visto.

Pois bem, esse tipo de intercâmbio nos Estados Unidos, portanto, é bem específico para determinados tipos de trabalho temporário.

5. Trabalhos de verão (Work & Travel)

São os trabalhos temporários remunerados do Summer Work Travel Program, também conhecidos como Work & Travel.

É um programa destinado aos jovens universitários, que oferece aos estudantes estrangeiros a oportunidade de viver e trabalhar nos Estados Unidos durante suas férias de verão da faculdade ou universidade no Brasil.

Os jovens precisam ter conhecimento intermediário de inglês. Passam entre 3 e 4 meses trabalhando em estações de esqui, hotéis, resorts e restaurantes.

É um dos programas de trabalho mais procurados nos Estados Unidos. O custo é seu principal atrativo. Além disso, o jovem não perde aulas no Brasil, consegue recuperar o dinheiro investido e manter-se durante sua estadia.

6. Estágios de trabalho (Internship)

É um programa de estágio em empresas americanas para universitários, estudantes de pós-graduação e recém-formados (até 1 ano) interessados em adquirir experiência profissional internacional.

Há opções remuneradas e não remuneradas que duram de 3 a 18 meses. O processo seletivo é feito no Brasil, e o jovem já sai daqui sabendo para quem vai trabalhar. Exige-se nível avançado de inglês.

Intercâmbio nos Estados Unidos para ESTUDAR e TRABALHAR

Para quem quer estudar inglês, mas não consegue arcar com o investimento de um intercâmbio, existem as opções que incluem trabalho. Em alguns casos é possível garantir recursos para se manter durante a estadia no país e até recuperar o dinheiro investido.

Mas, como eu falei acima, as regras de imigração americanas são muito rígidas (cada vez mais) e esse tipo de intercâmbio nos Estados Unidos, conhecido como Work & Study, não é permitido.

Isso significa que você não consegue fazer um curso de inglês e trabalhar legalmente nos Estados Unidos, mesmo que um trabalho de meio período! A não ser nas duas opções abaixo, tipos de intercâmbio bem específicos que permitem estudo e trabalho de forma legal.

7. Au pair

O programa Au Pair é totalmente regulamentado pelo governo americano, você viaja com visto especial de intercambista, trabalha legalmente como babá e ainda recebe uma bolsa de estudos.

É um programa em que o estrangeiro mora com uma família americana e ajuda no cuidado com as crianças da casa pelo período de 1 ano, prorrogável por mais 6, 9 ou 12 meses. E ainda tem a oportunidade de fazer um curso a sua escolha.

O estrangeiro recebe, além da remuneração semanal pelo trabalho de babá, estadia, alimentação e uma bolsa de estudos.

Para se candidatar no programa você tem que preencher uma série de pré-requisitos, inclusive o de antecedentes criminais, e para aprovação, o candidato passa por uma entrevista em inglês cujo resultado é reportado à família contratante.

8. Trabalho off-campus de estudantes universitários

Estudantes internacionais matriculados em cursos acadêmicos integrais em uma universidade americana não podem trabalhar fora do campus universitário durante o primeiro ano acadêmico. Mas podem aceitar empregos de meio período dentro do próprio campus.

Trabalhar no campus implica que a instituição onde você estuda seja o seu empregador. Desta forma, eles podem trabalhar para empresas que prestam serviços para a instituição de educação, como uma livraria, biblioteca, uma cafeteria ou uma loja dentro do campus, ou para um órgão educacional, ligado a universidade, que lhes permite trabalhar em funções que sejam parte de uma bolsa de estudo ou como assistentes acadêmicos.

Após o primeiro ano letivo, esses estudantes podem participar de 2 tipos de estágios práticos remunerados relacionados à sua área de estudo, fora do campus (trabalho off-campus):

  • Treinamento Prático Curricular (Curricular Practical Training – CPT): disponível e obrigatório somente quando o programa de treinamento faz parte da grade curricular do curso. Nesse caso, os estudantes DEVEM passar por uma experiência prática relacionada à área de estudo. O trabalho pode ser em tempo integral ou parcial.
  • Treinamento Prático Opcional (Optional Practical Training – OPT): é um programa de treinamento opcional temporário que pode ser feito durante ou depois de concluir o curso. Durante o curso tem que ser em período parcial e depois do curso pode ser parcial ou integral.

Mas atenção!

Para o trabalho off-campus
Essas regras variam com o tipo de visto do estudante. Dependendo do tipo de visto, estudantes NÃO são permitidos trabalhar no país durante os estudos, e esses treinamentos práticos na área de estudo, fora do campus da instituição de ensino, só são permitidos após a conclusão do curso e por tempo determinado.

É isso! Encontrou o tipo de intercâmbio nos Estados Unidos que procurava?

Fiz um material bem legal com tudo sobre intercâmbio nos EUA. Tem, inclusive, um passo a passo completo para fazer um curso de inglês nos EUA. Corre lá e baixe gratuitamente o seu, vale a pena! E-book tudo sobre intercâmbio nos EUA!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*