Starbucks Seattle – O início do café no copinho….?

Conhecendo a Starbucks Seattle – A primeira Starbucks nasceu aqui!

O famoso copo Starbucks - Starbucks Seattle
O famoso copo Starbucks, normalmente ele vem com seu nome escrito para saber a quem ele pertence! – Starbucks Seattle

Starbucks Seattle “Original”

Pode não parecer, mas é aqui mesmo, em Seattle, que nasceu a primeira Starbucks. Ela, a “Starbucks Seattle Original” não vendia copos de café expresso ou capuccinos. (hum???).

Sim, é isso mesmo, no início, por volta de 1971 foi aberta a primeira loja, no Pike Place Market (mercado em Seattle que é uma das principais atrações da cidade), e ela vendia nada mais que GRÃOS de café torrado.

A lógica era simples: café se faz em casa e não na rua….

O tempo passou e como tudo, a Starbucks evoluiu, e bota evolução nisso. Hoje ela se propõe a ser o “third place” ou seja, o terceiro lugar que as pessoas se reúnem para passar o tempo (somente atrás da casa e trabalho) e se esforça para conseguir isso.

Até então vem conseguindo com sucesso. Seja pela grande variedade de cafés e lanches servidos, seja pela qualidade indiscutível do seu atendimento ou pelos mimos que normalmente você vai encontrar em uma loja Starbucks como acesso a rede WiFi liberado, tomadas para carregamento de celular, cadeiras para descanso (mesmo sem consumir no local, ninguém vai chegar e expulsar você de lá porque parou para dar uma descansada) e até mesmo jornais do dia para leitura.

Porto Seguro

Aí vai uma dica importante para você que está prestes a se aventurar pelo mundo das viagens e passeios legais: sempre que passar por uma Starbucks não se acanhe. É hora de entrar, dar uma recarregada nas baterias, usar o banheiro, carregar a bateria do celular (ele também…), ler algumas notícias do dia, acompanhar a agenda de eventos da cidade e tomar seu café (ou chafé, apelido carinhoso que alguns brasileiros dão para o café ralinho servido em litros nos copos grandes) e comer um bom pedaço de bolo, sempre fofinhos e deliciosos.

Starbucks com xícara de café e um bom pedaço de bolo
Starbucks Seattle: com xícara de café e um bom pedaço de bolo

Aprendendo a fazer o pedido

A primeira vez é sempre interessante: você entra, vai ter uma fila e você pega a fila. O cardápio está fixo lá na parede atrás do balcão e você vê as pessoas na sua frente falando um monte de coisas, o cara atrás do balcão pergunta outras, anota algo no copo e pronto: o cliente paga e vai lá esperar ficar pronto, e ser chamado pelo nome.

E aí chega sua vez e você… bem, você não precisa se preocupar. A coisa é bem organizada assim: existe uma forma um pouco padronizada utilizada na Starbucks, que  foi pensada para uma comunicação eficiente entre empregados e seus clientes enquanto pedem as bebidas ou “marcam os copos”. Segue-se uma ordem para anunciar cada personalização, terminando com o nome da bebida propriamente dita. O “nome” de uma bebida começa com o tamanho da bebida, em seguida a opção de ser fria (iced), se é descafeinada, o número de “shots” de café espresso (quando diferente da receita da bebida), sabores adicionados, o tipo de leite (integral, desnatado, soja ou soja light, além de outros dependendo da loja ou região), e personalizações adicionais (sem espuma, extra-quente) e finalmente o nome da bebida.

Algo assim como: Tamanho > Frio/Quente > Descafeinado > Shots > Sabores/xaropes > Leite > Personalização > Bebida..!

Viu? Simples…

Na dúvida, vai por mim, você, brasileiro ou português, acostumado a tomar seu cafezinho expresso em uma boa confeitaria, seja no Rio, São Paulo ou Lisboa… vai por mim, sua primeira vez vai ser assim: Tall (ou até shot, é o menor), hot, triple shot, no milk, caffe mocha.

Isso aí será a coisa mais parecida com o nosso cafezinho que você vai encontrar. Então, para uma primeira viagem, pode ser seu porto seguro.

Não que o restante do cardápio não seja interessante, pelo contrário! Tem muita coisa legal para experimentar, mas é um conceito de beber café um pouco diferente do nosso jeito de “cafezinho”.

Starbucks Frappuccino: meio litro de café gelado coberto com creme
Starbucks Frappuccino: meio litro de café gelado coberto com creme

Considerando que você vai parar VÁRIAS vezes para banheiro e celular, então terá condição de experimentar várias delícias como o cappuccino, o caramel macchiato e até mesmo o nosso amigo frappuccino. Este em especial refresca qualquer turista que acabou de andar alguns quilômetros fazendo turismo. Veja na foto, são ao menos 500ml de café de qualidade, bem gelado, quase um sorvete, coberto de creme. Beira a irresponsabilidade, mas lembre-se, não precisa tomar o creme todo, só uma parte.!

Mas e a Starbucks Seattle é ou não a primeira mesmo?

Sim, é sim a primeira.

É que esse assunto de café vai desdobrando, e quando vemos já estamos aí no final do post. A primeira Starbucks foi aberta dentro do mercado mesmo, mas depois se mudou para a mesma rua, mas logo em frente. Com o tempo, logo que mudou de dono, ela passou a vender os cafés prontos ao invés do café torrado, hoje ainda vendem também o café torrado em saquinhos além de um monte de brindes, canecas, copos e itens legais da marca.

Vale a pena visitar, embora ela estará lotada. Mas afinal, você não vai vir até Seattle e deixar de conhecer onde tudo começou: um império de mais de 15 mil lojas em todo o mundo, com uma média de 2 novas lojas abertas POR DIA, certo?

Então coloque na sua lista, visitar o Pike Place Market, passear por lá, e quando bater um cansaço ou quando a bateria do celular começar a apitar, é hora de atravessar a rua e tomar seu café. Se for um dia bem quente, arrisque o nosso amigo gelado frappuccino. Mas se não quiser aventurar demais, siga a dica do seu amigo blogueiro. Lembre-se: Tall, hot, triple shot, no milk, caffe mocha“.

Starbucks Seattle Original: a primeira Starbucks do mundo.
Starbucks Seattle Original: a primeira Starbucks do mundo.
  1. Sim, eu deixei a foto para o final. Vai que você via esta foto no início do post, talvez não ia querer ler tudo né…… é a primeira Starbucks e eles fazem questão de manter ela bem no original mesmo.
  2. Sim, eu decorei o jeito de pedir o cafezinho mais “abrasileirado” possível para ir variando. Afinal, depois de anos fazendo turismo com pausas em Starbucks, já rodei o cardápio todo….
  3. Sim, minha primeira vez na Starbucks não foi na Starbucks Seattle. Foi em Madrid, estávamos fazendo turismo a pé a -5 graus (neve, cinco graus negativos, é isso mesmo), e decidimos entrar para beber algo para nos esquentar. E fui me aventurar e pedi o frappuccino (o nome soava legal). Na metade dele eu já nem respirava, estava congelando por dentro….

Para fechar uma foto do cardápio, vai que você decide se aventurar também!

Starbucks Cardapio - Starbucks Seattle
Starbucks Cardapio – Starbucks Seattle

 

Starbucks Seattle

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*