10 dicas “matadoras” para contratar seguro viagem internacional

Dicas e informações importantes para contratar um seguro viagem internacional

Já sabemos que contratar o seguro viagem internacional é imprescindível para uma viagem tranquila! Vimos no post anterior sobre Seguro Viagem que não é nada agradável se ver sozinho e abandonado num país estrangeiro diante de um imprevisto que pode estragar a viagem… E que a tranquilidade de viajar coberto por um seguro não tem preço!

Você já está convencido disso, certo?

Então vamos ao que interessa: o que você precisa saber para contratar um seguro viagem internacional?

O que você precisa saber para contratar um seguro viagem internacional
O que você precisa saber para contratar um seguro viagem internacional

Fiz um resumo com algumas dicas e informações importantes na hora de contratar o seguro viagem internacional. -Fique atento e siga as sugestões abaixo que não vai passar aperto!

1. Quando contratar o seguro viagem internacional?

Normalmente o seguro NÃO pode ser comprado no país de destino e deve ser adquirido com antecedência, antes da data de início da viagem. Desta forma, ele faz parte do planejamento de sua viagem. Programe-se para não ficar na mão.

2. Onde contratar o seguro viagem internacional?

Hoje em dia as apólices são digitais e a contratação pode ser feita toda pela internet. É só preencher seus dados pessoais e da viagem, escolher o plano e passar o cartão de crédito no site da seguradora que sua apólice vai chegar no seu e-mail. A maioria dos seguros nem emitem mais as carteirinhas!!! Basta a apólice digital (também chamada de voucher ou bilhete).

É uma mão na roda! Não precisa nem sair de casa. A internet facilita a comparação de planos, coberturas e preços, e ajuda na sua escolha.

3. Informações sobre a viagem

O destino e a duração da viagem (datas de ida e volta) são fundamentais na escolha do seu plano. O país de destino define os tipos de plano e coberturas necessários e a duração da viagem interfere diretamente no valor do seguro.

É importante selecionar como data de partida a data em que você está saindo do país de origem, data do primeiro embarque (e não a data de chegada no destino). Da mesma forma, a data de retorno deve ser a data de chegada no país de origem (data do último desembarque).

4. Avaliação das coberturas que você precisa

Cobertura é o item de avaliação mais importante na hora de contratar o seguro viagem. Principalmente as coberturas relativas a acidente pessoal e saúde. O ideal é que você pesquise os custos de alguns procedimentos médicos no país de destino, como o custo de uma diária no hospital ou de uma intervenção cirúrgica.

Em uma viagem para os Estados Unidos, por exemplo, conhecido por seus altos custos de serviços médicos, é importante considerar uma cobertura maior.

Mas não deixe de avaliar também as outras coberturas. Falo um pouco mais sobre elas no post coberturas do seguro de viagem internacional.

5. Compare planos e preços antes de decidir

Temos vários seguros viagem no mercado. É muito importante comparar coberturas e preço antes de decidir, mas fique atento ao que você precisa; cada pessoa tem um perfil e uma necessidade.

Muita atenção aqui, eu sou da opinião que não vale a pena economizar demais no valor da cobertura. Na maioria das vezes a diferença de preço de um seguro com cobertura maior não é nem tão grande em relação a um outro com cobertura menor, mas na hora do sinistro pode fazer uma grande diferença.

6. Entenda a diferença entre assistência viagem e seguro viagem

Existe uma diferença básica entre os dois: a maneira como acontecerá o reembolso ou indenização da despesa/prêmio do imprevisto.

Quando a cobertura é um seguro, o segurado arca com a despesa no exterior e é ressarcido do valor quando retorna ao país de origem. No caso da assistência, o segurado conta com um pacote de serviços e benefícios garantidos sem precisar desembolsar dinheiro.

No caso dos procedimentos médicos, por exemplo, para as assistências o segurado usa uma rede credenciada, e nos seguros ele escolhe a clínica que deseja, paga o valor e depois solicita reembolso das despesas.

Na prática são normalmente chamados de seguros e a maioria dos planos vendidos no mercado misturam seguros e assistências de viagem.

7. Cheque se o plano cobre doenças preexistentes

A maioria dos seguros de viagem não cobre doenças que o segurado possua antes de contratar o serviço. Alguns incluem uma cobertura adicional específica para isso. E mesmo esses, em sua maioria, cobrem apenas o primeiro atendimento de emergência ou urgência relacionado à episódios de crise ocasionados pela doença preexistente; não incluem seu tratamento.

Se for o seu caso, avalie bem os critérios do seguro que está contratando e veja se a seguradora exige o preenchimento de declaração de saúde na hora da contratação.

8. Meu cartão de crédito oferece o seguro

Alguns cartões de crédito com bandeira internacional oferecem (sem acréscimos) o seguro quando a compra das passagens se dá integralmente através dele.

Mas atenção, confira com muito cuidado as coberturas do seguro atrelado ao seu cartão de crédito! Dependendo do cartão a cobertura pode ter valor bem baixo ou insuficiente ou nem incluir todas as assistências.

Alguns cartões voltados à alta renda até dão direito à cobertura médica, mas normalmente os cartões de segmentos de renda inferiores, oferecem seguro para morte em caso de acidente, mas não cobrem despesas médicas.

Verifique com cuidado!

9. Leia as condições gerais do seguro viagem no momento da compra

As Condições Gerais são equivalentes a um contrato, onde a seguradora descreve o funcionamento e as coberturas do seguro, e especifica as obrigações e direitos do segurado.

É importante que leia com atenção na hora da contratação.

10. Pesquise na internet depoimentos reais

Essa é uma boa dica! Nada como ouvir (nesse caso, ler) a experiência de pessoas que já precisaram usar o seguro viagem internacional que você está pensando em contratar.

Hoje em dia encontramos tudo na internet! A avaliação do seu seguro viagem por outras pessoas que já precisaram usá-lo dá uma boa dica de como ele funciona.

Preparei um post legal para ajudar na escolha do seguro viagem para quem vai para os EUA. Se for o seu caso, dá uma olhada nele: melhor seguro viagem.

Embarquei! E agora? Mais alguma recomendação?

Sim! Coisa simples!

  • Imprima e leve com você a apólice. Ela é o documento oficial do seguro, onde constam todas as informações importantes. Sem falar que agentes de imigração podem solicitá-la.
  • Durante toda a viagem carregue com você o telefone da central de atendimento no caso de uma eventual emergência.
  • Comunique-se com a central caso precise usar o seguro. Seja claro nas informações sobre a ajuda que você precisa. Eles vão te orientar.
  • Guarde sempre o comprovante das despesas pagas , relatórios médicos e demais documentos necessários para solicitar o reembolso.
  • Fique com uma cópia de toda documentação entregue à seguradora nos casos de pedidos de indenização.

Estou sendo até chata com tanta recomendação, né? Mas lembre-se que estamos falando de um seguro, e como qualquer outro, é meio burocrático na hora que precisamos usar! Principalmente na hora de pedir o reembolso.

Por fim, minha última recomendação: aproveite muito a viagem e DIVIRTA-SE!!! Não tem coisa melhor que viajar, e viajar segurado então…

Fiz um material bem legal e detalhado sobre seguro viagem para os EUA (e-book tudo sobre seguro viagem nos EUA). Tem muitas dicas legais. Corre lá e baixe gratuitamente o seu, vale a pena!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*