Quanto custa um curso de inglês nos EUA? Cabe no meu bolso?

Quanto custa um curso de inglês nos EUA? Essa é uma das perguntas que mais recebo de pessoas que estão pensando em estudar inglês fora. Se você é uma delas, também deve estar querendo a resposta…

-Eu posso te ajudar. Quer uma mãozinha?

Quanto custa um curso de inglês nos EUA?
Quanto custa um curso de inglês nos EUA?

Sempre faço um orçamento antes de qualquer viagem e numa viagem como essa o investimento é maior. É mais importante ainda saber quanto vamos gastar.

Fiz uma planilha que simula um orçamento completo para essa aventura, e vou te mostrar aqui como construí-la. Aí vai a primeira dica para saber quanto custa um curso de inglês nos EUA

Fica a dica
Pesquise bastante e faça cotações honestas! O segredo é conseguir valores mais próximos do real possível no local de destino. Dá um certo trabalho (não vou negar!), mas com a internet ficou mais fácil.

Os 10 gastos que não podem ficar de fora da conta

Logo de cara, posso dizer que vai além do valor do curso (claro!). Você tem que considerar todos os custos envolvidos na viagem e durante toda a sua estadia. É importante não deixar nada de fora!

Vamos começar relacionando todos os itens que você terá que incluir no seu orçamento, desde as passagens aéreas até o curso de inglês propriamente dito. Em paralelo vou te contando como fiz e o que considerei no simulador de orçamento que montei.

1. O curso de inglês

O valor do curso depende muito da escola de inglês e de sua duração e carga horária. Quanto melhor a escola, quanto mais tempo de curso e quanto mais horas você estudar por dia, mais caro será seu curso (claro!), mas mais resultados terá.

Não adianta escolher uma escola que vá te dar dor de cabeça. Por isso, pesquise e certifique-se tratar de uma instituição séria e com boa reputação.

Além disso, defina a duração e carga horária do curso conforme seu objetivo ao estudar inglês. Quanto mais contato com a língua, melhor (claro também!). Dá uma olhada no post sobre estudar inglês nos EUA que falo um pouco sobre isso.

Fica a dica
Quando fiz meu simulador de orçamento, cotei o valor de cursos oferecidos pela Kaplan International English. É uma escola internacional sólida, muito boa e com presença mundial. Sem falar que conheço a escola e tenho ótimas referências de lá.

2. Passaporte

Caso ainda não tenha, não esqueça de incluir a despesa para emissão do passaporte. Lembrando que ele deve ter validade mínima de 6 meses a partir da data de embarque para o EUA.

3. Visto de entrada nos EUA

É o processo mais chato da viagem… Mas você não entra nos EUA sem ele. Chato, mas necessário! O valor depende do tipo de visto que você vai solicitar.

Para o visto de estudante, além da taxa de solicitação de visto (MRV), única para qualquer tipo de visto, existe uma outra taxa para registro no SEVIS (Student & Exchange Visitor Information System) que varia com o tipo do visto de estudante solicitado.

Para o visto de turismo, você só paga pela taxa de solicitação de visto (MRV) única.

-Como assim Luciana, eu posso fazer um curso de inglês nos EUA com visto de turismo? A resposta é SIM, mas só se o curso não for em período integral. Dá uma olhada no post visto de estudante EUA.

Fica a dica
Para cursos de pequena duração e não intensivos, aproveite o visto de turismo! É ideal para quem pretende viajar e quer aproveitar a viagem para fazer um curso de inglês.

4. Passagem aérea

A passagem aérea depende muito do destino e da época do ano.

Quanto mais distante, mais caro (claro!). A demanda para o destino também conta, mas não temos muita ação sobre isso.

Quanto a época do ano, todo lugar tem alta e baixa estação. Na baixa estação os preços das passagens aéreas normalmente são menores. Segundo o site Skyscanner, essa diferença de valor chega até 28% entre a baixa e a alta temporada de turismo no país de destino.

Para os EUA, a maior parte das agências de turismo considera como baixa temporada os períodos compreendidos entre os meses de março a maio e de agosto a novembro. Ainda segundo o Skyscanner, agosto é o mês mais barato para viajar para os Estados Unidos.

-Beleza! Entendi o melhor período (quer dizer, o mais barato) para viajar para os EUA, mas…

… qual a melhor data para comprar a passagem aérea?

Bem, essa resposta é mais difícil! Já li muita coisa a respeito e não tenho uma “certeza” formada…

Já li que o mês no qual é possível encontrar passagens aéreas mais baratas coincide com o início da baixa temporada de turismo no país de destino.

Os profissionais do setor de turismo falam que, para garantir preços menores, a compra deve ser feita com a maior antecedência possível em relação à data da viagem. Por outro lado, já vi pesquisas que garantem que comprar com muita antecedência não é melhor negócio

Já vi até estudos que mostram o momento ideal para encontrar passagens baratas; um deles indica 21 dias de antecedência, outro aponta entre 25 e 40 dias, e ainda um outro que fala em 56 dias antes do início da viagem.

Enfim… o melhor conselho que posso dar está no fica a dica abaixo.

Fica a dica
A partir do momento em que começar a pensar em fazer um curso de inglês nos EUA, já comece a monitorar os sites de venda de passagens e fique sempre atento às promoções das companhias aéreas.

5. Seguro Viagem

Não viaje sem! O sistema de saúde nos EUA é bem complicado e você não vai querer passar sufoco por lá (-Pode acreditar!). Aqui no blog tenho muitos artigos sobre isso (prova de como acho importante o assunto). Se quiser se aprofundar mais, comece por esse post aqui: Seguro Viagem.

Fica a dica
Sugiro fazer cotação com seguradoras reconhecidas no mercado e considerar o plano de melhor custo x benefício. Não adianta economizar aqui para ter dor de cabeça quando precisar usar o seguro. O VisiteSeattle tem parceria com a Mondial Assistance. Se optar por essa seguradora e quiser ajudar nosso blog clique aqui para pegar seu cupom de desconto!

6. Hospedagem

Aqui o bicho pega! É um dos itens mais caros da aventura. Eu diria que está nos TOP 3 mais pesados. Sem falar que gera muitas dúvidas e tem que ser providenciado com antecedência.

-Ficar em hotel? Por tanto tempo? Não é uma boa opção. Se pensarmos no custo, então, fica inviável.

Uma boa opção para fugir do hotel é ficar em casa de família ou em residência estudantil. Normalmente as escolas de inglês costumam ter parcerias ou indicar esses locais para você, algumas até possuem alojamentos próprios.

Quem for ficar por mais tempo, e quiser mais privacidade, pode tentar alugar quartos ou pequenos apartamentos para dividir com os amigos.

Além disso, atualmente, existe uma outra opção que está cada dia mais popular, e que eu particularmente gosto bastante: são os aluguéis por temporada das acomodações do Airbnb. Na minha opinião são hoje a melhor opção custo x benefício para quem prefere privacidade.

7. Alimentação

Esse item também está dentro dos TOP 3 mais salgados! É um pouco mais difícil de estimar. Você tem que pesquisar e conhecer um pouco da cidade de destino para poder ter valores mais reais.

Além disso, depende muito da condição que você quer viver durante o período do curso. Sugiro começar considerando refeições boas e justas, numa condição de vida mediana, nem muito apertada, nem muito folgada.

Lembre-se de considerar as 3 refeições do dia (café da manhã, almoço e jantar), e vale também contar com 1 lanche. Se puder evitar as refeições fora de casa (restaurantes e lanchonetes), melhor. Refeições em casa ficam mais em conta.

Fica a dica
A hospedagem em casa de família normalmente inclui 2 refeições por dia, café da manhã e jantar. É uma boa vantagem para esse tipo de hospedagem.

8. Transporte

A maioria das cidades dos EUA tem um sistema de transporte público eficiente. Não precisa se preocupar com aluguel de carro ou coisa assim. O ideal é que fique hospedado o mais próximo possível da escola de inglês e do centro da cidade (mais próximo onde as coisas acontecem na cidade).

Fica a dica
Normalmente as cidades americanas têm um cartão de passe mensal para o transporte público. Procure se informar em seu destino. Esse passe mensal, muitas vezes ilimitado, vale muito a pena.

9. Comunicação

Não vá esquecer esse item. Afinal, pai, mãe, filho, namorado, amigo, vão querer receber notícias suas durante sua estadia no exterior, certo? Você vai querer falar e se comunicar com amigos e parentes que ficaram.

Fica a dica
Uma boa opção aqui é comprar um chip de celular local pré-pago com pacote de dados. Além disso, a maioria das escolas de inglês oferece rede wifi gratuitamente. Procure se informar.

10. Lazer

Ficou por último, mas não menos importante! Afinal, o que vai fazer em seu tempo livre? Aproveite para conhecer e viver a cidade. Sair, se divertir e conhecer uma nova cultura é muito bom. Sem falar nas oportunidades de contato com outras pessoas e, em consequência, com o inglês.

No meu simulador considerei valores justos; numa condição mediana, nem muito apertado, nem muito folgado.

Afinal, quanto custa um curso de inglês nos EUA?

Eis que somando o custo dos 10 itens acima relacionadas você tem quanto custa um curso de inglês nos EUA.

O que mais pesa na conta final do quanto custa um curso de inglês nos EUA?

Os itens mais pesados para o bolso são: o valor do curso, hospedagem e alimentação! Esses são os principais ofensores de seu sonho! Os TOP 3 custos mais onerosos! Qualquer coisa que consiga economizar nisso aqui vale a pena.

Eu diria que esses TOP 3 juntos podem ser responsáveis por até 85% do quanto custa um curso de inglês nos EUA. O curso é sem dúvida o mais pesado; pode variar entre 25 e 40% do valor total que você vai gastar. Enquanto hospedagem e alimentação podem ficar entre 15 e 35% cada um!

Meu simulador grátis: quanto custa um curso de inglês nos EUA!

Agora vem a melhor surpresa

Como falei no início, fazer todas as pesquisas e cotações para montar um orçamento dá um certo trabalho (mesmo com a internet). Mas eu já tive esse trabalhão e, como bônus, vou te dar o meu simulador de orçamento. Ele ainda compara os valores em 5 cidades norte americanas (inclusive o meu xodó, Seattle).

Baixe aqui gratuitamente: simulador orçamento curso de inglês nos EUA. Pode apostar que ele vai te responder quanto custa um curso de inglês nos EUA.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*