Post número 100: vamos comemorar voltando as origens?

Chegamos ao post número 100! -Viva!!! Vou estourar o champanhe agorinha mesmo!!!

Um brinde ao post número 100!
Um brinde ao post número 100!

Pouco mais de 1 ano no ar e com 5 Mil visitas por mês alcançamos o centésimo post! Fico muito feliz e gostaria de compartilhar minha alegria com vocês. Acreditem, esse é um marco que merece uma comemoração especial. Por isso, além de registrar a comemoração (claro!), vou voltar a fita um pouco e contar para vocês como tudo começou.

Mas antes, vou dizer uma coisa, viu! Parece fácil, mas não é! É prazeroso, sim, isso é! Mas que dá trabalho, ah isso dá! Acontece que eu adoro escrever sobre Seattle, daí acaba que nem senti o tempo (e os artigos) passarem.

Lá atrás eu nem imaginaria que alcançaria esse marco. Pois bem! Aqui estamos no post número 100!

Como tudo começou… até chegar no post número 100

Para quem me conheceu no ambiente de trabalho a um tempo atrás parece meio impossível que eu tenha um blog. -Gente, eu falei um blog, de viagem ainda por cima ( 😯 😯 😯 isso são carinhas de surpresa!!!).

De fato, alguns poucos anos atrás também não passaria pela minha cabeça algo desse tipo. Jamais!

E claro, as coisas não aconteceram de uma hora para outra. Tipo, dá um estalo e pimba, aconteceu! Longe disso… Foi todo um processo que vou contar agora para vocês.

Por que tanta surpresa com a mudança em minha vida?

Natural de Recife/PE, sou formada em Engenharia Civil pela UFPE e tenho Mestrado em Geotecnia pela COPPE – UFRJ. Sempre fui boa aluna e sempre tive perfil para ciências exatas; desde que me entendo por gente.

Na escola minhas disciplinas preferidas eram física e matemática e sempre tive boas notas. Fiz a faculdade de engenharia nos 5 anos normais do curso. Uhu! Não sei hoje, mas, na minha época, era um curso bem difícil e com alto grau de desistência! 👏👏👏 (não, não estou me gabando; é só para vocês me conhecerem um pouco mais).

Comecei minha vida profissional como engenheira, e trabalhei a maior parte dela em uma grande operadora de telecomunicação com auditoria e controle. A palavra “processo” está na minha veia… Metódica, detalhista, organizada, controlada, certinha, tudo preto no branco, tímida, enfim…

Sabe o quadrante VERDE do teste de dominância cerebral de Ned Herrmann? Cabe como uma luva na minha personalidade. Para completar, ainda tenho dificuldade de me expressar em público. -Até hoje!

Aqui cabe um anexo…

Dominância Cerebral - Ned Herrmann
A teoria de Ned Herrmann classifica os estilos de pensamento em relação ao lado do cérebro dominante. Pessoas dominadas pelo lado esquerdo são descritas como analíticas, lógicas e sequenciais. As dominadas pelo lado direito são mais intuitivas, baseadas em valores e não-lineares.

Segundo Ned Herrmann, as pessoas têm quatro estilos comportamentais básicos e que em geral, existe a predominância de um deles em cada pessoa, apesar de todos terem um pouco de cada. O estilo predominante influencia a forma de pensamento e o comportamento das pessoas no seu dia-a-dia.

Estilos Comportamentais Básicos – Dominância Cerebral de Ned Herrmann (Fonte: Ned Herrmann Group)
Estilos Comportamentais Básicos – Dominância Cerebral de Ned Herrmann (Fonte: Ned Herrmann Group)

-Sacou o drama???

Pois bem! Fui casar com uma pessoa totalmente contrária, totalmente AMARELINHO! -Sabe aquele ditado: “os opostos se atraem”? Se encaixa perfeitamente no meu caso com o Fernando.

Agora aos fatos: quando tudo começou a mudar

Sempre pensei em sair de Recife, mas Belo Horizonte, não tinha sequer vontade de conhecer! Mas como o mundo dá voltas, acabei casando com um “mineirinho” e vim parar por essas bandas, uai!

Trabalhávamos e nos conhecemos no Rio de Janeiro, mas depois de casados, mudamos para BH! Fernando veio empreender por aqui! Abriu uma empresa e eu continuei trabalhando na tal operadora de telecomunicação, mas agora, em BH.

Até que 2 anos depois chegou o maior presente de nossas vidas, nossos filhos gêmeos, Arthur e Gabriel.

-Bem, aí não preciso nem falar né? Tudo muda! 🍼🍼🍼🍼🍼🍼🍼

Planejamos a gravidez, só não sabíamos da grata surpresa dos gêmeos. Só me vinha na cabeça: “meu Deus, como vou dar conta de 2 filhos de uma vez sem a minha mãe por perto?”. Passado o susto, a vida se encarregou de colocar tudo no trilho, e graças a Deus sobrevivemos!

Mas começou a ficar difícil conciliar trabalho batendo ponto e ter dois bebês para cuidar (longe da minha mãe)… Acabei saindo da operadora de telecomunicação e fui trabalhar na empresa com meu marido e seu sócio, num horário mais flexível.

A ideia do blog sobre Seattle 💡 💡 💡

Tudo ia bem, mas “VERDINHA” como sou, fui me envolvendo cada vez mais com a empresa e chegou uma hora que já trabalhava mais do que antes. A ideia de “horário mais flexível” já era balela… Juntando isso à crise no país, que se agravou em 2014, era chegada a hora de tomar uma decisão mais radical.

Eu precisava de um trabalho que pudesse fazer de casa mesmo, e com horário totalmente flexível para poder dedicar tempo aos meninos. Começamos (eu e Fernando) a analisar as opções.

Voltar a ser empregada numa grande empresa, com ponto e tudo mais, sem chance! O negócio era continuar empreendendo mesmo. O ideal é que fosse uma coisa web para aproveitar o expertise de Fernando nesse segmento e dar a flexibilidade que eu queria.

Pensamos em vários negócios até que no segundo semestre de 2014 fiz uma viagem com Fernando para Londres e usei o site do Londres para principiantes para pegar todas as dicas da cidade. Adorei o site e, conversa vai, conversa vem…

-Vamos fazer um site com todas as dicas sobre Seattle escrito em português.

O projeto era perfeito! Teria total flexibilidade de horário, trabalharia de casa ou qualquer lugar com internet (é tudo web), trabalharia com marketing de conteúdo (onda do momento, especialidade do Fernando) e só dependeria de mim (e dele) para acontecer!

Mas por que Seattle?

Simples!

  • Meu irmão mora lá a mais de 16 anos com a família (esposa e 3 sobrinhos)
  • Eu conheço muito bem o lugar (sempre passo férias por lá desde então)
  • Sou apaixonada pela região e pela cidade de Seattle
  • Sempre tive dificuldades em achar informação sobre Seattle na internet escrita em português
  • Temos planos de nos mudar para lá em breve
Post número 100: Seattle!
Post número 100: Seattle!

Definido o projeto, mãos à obra!

Depois de decidir o projeto, veio a etapa de execução.

Indo na contramão de toda minha formação, tive que começar a escrever para web! Meu Deus, que desafio! -Euzinha (totalmente VERDINHA) escrevendo e editando textos para internet!

Não me fiz de rogada; li muito e fiz muitos cursos sobre marketing digital, marketing de conteúdo, SEO e tudo mais. Sempre com a ajuda e orientação do maridão, claro!

E sabe do que mais? Descobri que ser um redator web tem muito mais a ver comigo (totalmente VERDINHA!) do que eu poderia imaginar. Descobri também que manter um blog como esse dá trabalho. -E como dá!!! E não é só o trabalho de redação não, esse eu tirei de letra. Mas o trabalho técnico para manter o site… Bem, esse eu não conseguiria sem o marido!!!

Dito isto, é trabalhoso, mas é prazeroso!

E o mais legal de ter chegado ao post número 100…

… é o reconhecimento de vocês. Cada pessoa que pede alguma dica ou dá algum feedback contribui para o crescimento do blog. Cada comentário que recebo é muito legal. E os elogios então! Nossa, fico mega feliz! Mais ainda, em poder ajudar com dicas em português sobre Seattle.

Que venham mais 100 posts para comemorar… 🎉🎉🎉

2 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*