Museu de Arte de Seattle: um encontro entre culturas!

O Museu de Arte de Seattle ou Seattle Art Museum, também conhecido como SAM, é um passeio muito legal de fazer. O museu não é grande, mas seu acervo tem uma diversidade bem interessante que junta arte de vários cantos do mundo.

Museu de Arte de Seattle - Seattle Art Museum - SAM
Museu de Arte de Seattle – Seattle Art Museum – SAM

Ótima pedida para quem gosta de cultura, mas não quer perder horas e horas num museu. Para mim, tem o tamanho ideal!!!

Eu particularmente não tenho muito ânimo de ficar horas e horas dentro de um museu. Eu até que gosto de museu, mas não aguento andar muito tempo seguido por galerias intermináveis…

-Mas é claro que isso é uma opinião pessoal minha!

Pode até parecer atestado de aculturada, né? Mas vai, me dá um desconto… Eu não falei que não gosto de museu, falei que não tenho muito ânimo de passar horas e horas seguidas conhecendo um!!!

Um pouco da história do Museu de Arte de Seattle

O Museu de Arte de Seattle foi construído a partir da doação de $250.000 do presidente da Sociedade de Belas Artes de Seattle, Richard E. Fuller, e sua mãe. Inicialmente no Volunteer Park em Capitol Hill foi aberto ao público em 1933 com uma coleção de 1.926 obras de arte, boa parte delas da coleção pessoal de arte japonesa e chinesa de Fuller.

Em 1991 o museu foi transferido para o centro da cidade numa construção desenhada por Robert Venturi e Denise Scott Brown.

Em 1994 a instalação do Volunteer Park foi reaberta, agora como Museu de Arte Asiática de Seattle.

Algum tempo depois surge a ideia de um parque de esculturas na zona portuária de Seattle para aumentar o acervo do museu, e em 2007 é inaugurado o Olympic Sculpture Park, maior espaço verde do centro de Seattle, com obras de arte moderna e contemporânea impressionantes.

Expansão do Museu de Arte de Seattle no centro da cidade
Expansão do Museu de Arte de Seattle no centro da cidade

Também em 2007 o museu do centro da cidade passou por obras de expansão que dobrou o seu espaço público e de exposição. A expansão projetada por Brad Cloepfil tem a fachada de aço inoxidável que faz um contraste com a da construção original em pedra calcária.

Assim, o Museu de Arte de Seattle, o SAM, na realidade mantém três unidades:

No site oficial do museu eles definem que: “nossas três instalações distintas celebram a posição da região como uma encruzilhada onde Oriente encontra o Ocidente, o urbano encontra o natural e o local satisfaz o global. Nossas coleções, instalações, exposições especiais e programas têm arte de todo o mundo e constroem pontes entre as culturas e os séculos.”

Ao longo dos anos o museu foi adquirindo obras de arte de vários lugares (Índia, Japão, China, Europa, África, Estados Unidos, etc) e expandiu sua coleção inicial de 1.926 peças para cerca de 24.000 atualmente.

Nesse post comecei a falar da unidade principal no centro da cidade, e vou continuar falando dela a partir daqui.

O que encontrar no Museu de Arte de Seattle?

Logo no início do post falei da diversidade das obras de arte que tem esse museu.

E é isso mesmo! Aqui você vai encontrar arte de várias etnias; africana, egípcia, europeia, mediterrânea, islâmica, americana… arte sacra, arte indígena… arte antiga, arte moderna e contemporânea… pinturas, esculturas, máscaras africanas, louças antigas, peças indígenas, peças de vidro, de mármore, de porcelana, de madeira… obras grandes e pequenas.

Enfim, uma diversidade interessante!

Uma das galerias mais especiais do museu é a dos nativos indígenas americanos e uma coleção excepcional é a de arte aborígene australiana!

Isso sem falar nas exposições temporárias.

Museu de Arte de Seattle: galeria de arte nativa americana
Museu de Arte de Seattle: galeria de arte nativa americana

O que significa o homem martelando em frente ao museu?

Museu de Arte de Seattle: Hammering Man
Museu de Arte de Seattle: Hammering Man

Bem em frente ao museu, tem uma escultura gigante de um homem dando marteladas. O mais interessante? -A escultura tem movimento… Isso mesmo! É a escultura Hammering Man!

Hammering Man é “uma série de esculturas cinéticas monumentais projetados por Jonathan Borofsky que foram instalados em várias cidades ao redor do mundo”.

A escultura representa e homenageia o homem trabalhador; é a sociedade reverenciando o trabalhador. A silhueta preta é feita de aço e tem quase 15 metros de altura. O braço com o martelo é motorizado e se move suavemente para cima e para baixo quatro vezes por minuto. E tem mais; ele descansa durante à noite e todo ano no dia do trabalho!!!

-E o que é escultura cinética, ou melhor, arte cinética?

Arte cinética: “é a arte que contém movimento perceptível pelo espectador ou que depende de movimento para o seu efeito.” Resumindo; é a obra de arte que se movimenta!!!

Inopportune: Stage One (2004) de Cai Guo-Qiang

Também merece destaque aqui a arte moderna do artista chinês Cai Guo-Qiang que fica no hall de entrada do museu.

É uma escultura de carros perfurados por tubos de luz, pendurados no teto, formando uma instalação que simula a explosão de um carro-bomba.

Segundo o artista, desde o 11 de setembro a ideia de terrorismo está sempre em nossas mentes. E quão “inoportuna” é essa lembrança! Por isso a ideia de fazer uma instalação que é bela e fascinante, mas que também representa a imagem do carro-bomba fora de moda ou inapropriada ou “inoportuna”.

Museu de Arte de Seattle: Inopportune: Stage One (2004) de Cai Guo-Qiang
Museu de Arte de Seattle: Inopportune: Stage One (2004) de Cai Guo-Qiang
Atualização do post em Jan/2016
A arte moderna Inopportune: Stage One (2004) de Cai Guo-Qiang foi retirada do SAM em Jan/2016 num evento ao som de jazz com o intuito de dizer adeus a essa bela escultura.
Museu de Arte de Seattle

Seattle Art Museum
1300 1st Ave, Seattle, WA 98101
Telefone: 206-654-3100

Horário de funcionamento (referência Outubro/2015): de quarta a domingo de 10 às 17hs (quintas até 21hs). Fechado segundas e terças. Confirmar no site oficial na data da sua visita.

Ingressos na bilheteria do museu ou no site oficial (referência Outubro/2015): adulto $19,95. Confirmar no site oficial na data da sua visita.

Site oficial: Seattle Art Museum

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*